Memórias em Ruínas

Memórias em Ruínas

Memórias em Ruína é o olhar para o íntimo de um homem prestes a morrer. Recapitulando sua vida arruinada por ações e escolhas de um passado conturbado — pela queda social e por obsessões insensatas — suas lembranças o conduzem ao remorso irreparável.

Dizem que, com a proximidade da morte, a mente humana é invadida por imagens do passado, forçando o homem a lembrar-se dos fatos mais marcantes de sua vida, para condená-lo ou absolvê-lo na travessia para o desconhecido. Sem forças para lutar contra a inundação de pensamentos, cabe ao passivo espectador apenas assistir ao seu filme biográfico.

            Em Memórias em Ruína, Manuel Junqueira está diante de seu longa-metragem. O tempo corre, sem se importar com suas dores mais profundas, revivendo os acontecimentos cruciais de sua vida egocêntrica e sem escrúpulos.

            Nessas horas a racionalidade se distrai. Tomado pelas recordações dolorosas, Manuel se perde entre o passado e o presente, entre o real e o ilusório, assombrado pelos seus fantasmas, pelas suas memórias em ruína.

Alberto da Cruz, em seu mais novo romance, nos convida a participar dessa sessão privada, penetrando nas memórias de um homem que viveu para si, destruindo sentimentos e se aproveitando daqueles que o amavam para obter sucesso em seus objetivos materiais. Agora que a ampulheta está no fim, resta saber quais as consequências dos erros cometidos no decorrer de sua vida.

 http://www.editoramultifoco.com.br

http://www.editoramultifoco.com.br/literatura-loja-detalhe.php?idLivro=&idProduto=237